quarta-feira, 18 de Maio de 2011

O Livro "Receitas para Grávidas" de Dr. Flávio Garcia de Oliveira

Carnes, peixes, frutas, cereais, leguminosas, laticínios, hortaliças... Já reparou que não pode faltar nada no prato da gestante? Está certo que o desenvolvimento do bebê depende de uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes, mas nenhuma grávida precisa mandar goela abaixo um portentoso prato de espinafre para garantir a saúde da criança que está a caminho. Consumir esse vegetal numa torta de massa fillo com ricota parece muito mais saboroso, não é? Além disso, fornece a quantidade de vitaminas e minerais necessária à saúde da mãe e do rebento.
Como a alimentação durante a gravidez pode influenciar no desenvolvimento e na saúde do bebê?
Bebês bem nutridos no útero nascem com o peso significativamente mais elevado e são mais saudáveis. Além disso, há evidências de que algum tipo de mecanismo de sobrevivência detecta quando o feto não está crescendo normalmente, o que pode acelerar o trabalho de parto. Ou seja: um bom crescimento intra-uterino pode reduzir a probabilidade de parto prematuro. Vale lembrar também que crianças alimentadas de forma adequada ainda durante a gestação não só têm menos doenças, mas se recuperam com mais facilidade de muitos problemas. O pré-natal é o período de crescimento mais rápido do nosso ciclo de vida. Por isso, uma alimentação de qualidade é o melhor caminho para que o bebê tenha uma infância e uma vida adulta cheias de saúde.

Quanto deve pesar um bebê considerado saudável?
Cada bebê tem um potencial genético para atingir um peso de nascimento, que vai de 2,5 a 3,5 kg – com variação de 200 g para mais ou para menos. Alguns fatores, no entanto, podem contribuir para que esse potencial não seja alcançado, principalmente se forem gêmeos ou trigêmeos: a duração da gravidez, a quantidade de espaço disponível dentro do útero, o grau de atividade física e a alimentação da mãe.

Uma mulher grávida tem mesmo que se alimentar por dois, como costumamos ouvir por aí?
Isso é um folclore para gestantes de um bebê só. Já para as grávidas de gêmeos e supergêmeos (três ou mais crianças), esse ditado é até válido desde que a alimentação seja balanceada e ela tenha um planejamento alimentar.

Qual é o ganho de peso considerado normal para uma gestante de filho único?
Nesse caso, a mulher deve ganhar algo em torno de 9 a 16 kg, o que permite ter um bebê pesando cerca de 3 kg.

E no caso de serem gêmeos ou trigêmeos?
Muitas mulheres só descobrem que seus gêmeos poderiam ser mais pesados depois que eles nascem muito leves e precisam ficar na UTI neonatal para ganhar peso. Pensando de forma simples: as gestantes de múltiplos precisam ganhar mais peso do que suas amigas de gestações únicas e um pouco mais do que elas mesmas imaginam. E também necessitam ganhar peso mais rápido, afinal, a gestação costuma ser mais curta. A recomendação, considerando mulheres com peso ideal antes da gravidez, é:

Únicos: de 9 a 16 kg
Gêmeos: de 15 a 22 kg
Triplos: de 18 a 25 kg
Quádruplos: de 20 a 30 kg

Existem nutrientes específicos indicados para as diferentes fases da gravidez?
Em cada trimestre da gestação, há um nutriente fundamental para o bebê. Nos três primeiros meses, por exemplo, a necessidade maior é de ácido fólico e de outras vitaminas do complexo B. Durante essas semanas, 70% dos nutrientes fornecidos ao bebê contribuem para o crescimento cerebral e o desenvolvimento neurológico. No segundo trimestre, deve-se consumir uma maior quantidade de fibras para evitar a constipação da mãe e ferro. Isso porque o volume de sangue aumenta 50% ou mais durante a gestação e, se o nível de ferro não corresponder a esse crescimento, pode ocorrer a anemia. Por fim, no terceiro trimestre, o foco muda para o cálcio e os ácidos graxos poliinsaturados, como o ômega-3. O cálcio ajuda no desenvolvimento dos dentes e ossos do bebê, além de ser um importante elemento na prevenção da pré-eclâmpsia (doença caracterizada por hipertensão e inchaço que afeta a mãe durante a gravidez). Já o ômega-3 é essencial para o desenvolvimento da visão e do sistema neurológico infantil.

Há algum alimento que deve ser excluído da dieta?
De modo geral, nenhum alimento precisa ser excluído totalmente. Nossa orientação é para a restrição de bebidas alcoólicas e carne de vaca crua (por causa do risco de toxoplasmose, um mal provocado por um protozoário capaz de prejudicar o feto).

O senhor recomenda o uso de suplementos vitamínicos?
Costumo indicar suplementos de ferro, cálcio e algumas vitaminas, como ácido fólico e complexo B, mais pelo fato de as brasileiras ingerirem poucos alimentos ricos nesses nutrientes..

O que são os alimentos que o senhor chama de campeões de nutrientes no livro?
Eles são o caminho mais simples de obter muitos dos nutrientes de que a grávida e o bebê necessitam. Receberam esse apelido com base em três critérios: alto teor de nutrientes, sabor e versatilidade como ingredientes de receitas. Frango, queijo, ovo, cenoura, ervilhas, proteína de soja, damasco, nozes e cacau são alguns exemplos.

Existem recomendações específicas para uma grávida vegetariana?
Uma dieta vegetariana pode ser bem saudável se a gestante conhece os fundamentos da nutrição. É preciso caprichar nas proteínas para assegurar a ingestão dos aminoácidos essenciais. Elas são de extrema importância para a gravidez saudável porque fornecem os blocos básicos de construção dos tecidos corpóreos. No caso das vegetarianas puras, que não ingerem nenhum tipo de alimento de origem animal, é mais difícil cumprir as demandas nutricionais que uma gestação exige. Por isso, é importante incluir na dieta alimentos lácteos, como leite, queijos e iogurte, e ovos – a clara contém uma proteína de alta qualidade e a gema é uma excelente fonte de ferro.

O senhor tem alguma dica de alimentação para controlar os enjôos?
É um mito dizer que comer somente frutas vai melhorar as náuseas matinais. Embora elas elevem os níveis de glicose no sangue, o açúcar volta a cair rapidamente, causando ainda mais enjôo do que antes. Isso pode ser evitado associando proteína e carboidrato. É importante também se alimentar com freqüência, pelo menos a cada duas horas. Uma idéia é carregar na bolsa lanches empacotados, como biscoitos e sucos de caixinha. Uma nova estratégia para tratar náuseas e vômitos é o método do salgado e doce. Em outras palavras, comer um pão de queijo e tomar um suco pode ajudar muito.




Três refeições para grávidas do livro "Receitas para Grávidas":


Torta de massa fillo com espinafre e ricota

Ingredientes

200 g de massa fillo (congelada)
1 maço grande de espinafre
¼ de xícara de azeite
1 cebola grande picada
225 g de ricota magra
¼ de xícara de salsinha fresca picada
4 ovos
225 g de queijo meia-cura ralado grosso
3 colheres (sopa) de manteiga derretida

Modo de preparo
Descongele a massa conforme as instruções da embalagem. Lave o espinafre e escorra. Leve-o ao fogo em uma panela tampada, ainda molhado, por alguns minutos, apenas para que murche. Retire do fogo e deixe amornar. Esprema com as mãos e despreze o líquido que saiu. Em uma frigideira, aqueça o azeite e refogue a cebola até que ela fique transparente. Junte o espinafre e refogue por mais alguns minutos. Reserve.

Em uma tigela média, bata os ovos, junte os queijos, a salsa e o espinafre. Unte ligeiramente uma fôrma refratária média e coloque uma folha de massa fillo. Pincele com manteiga e faça mais oito camadas de massa, pincelando-as com a manteiga derretida. Distribua uniformemente a mistura de espinafre e cubra com o restante da massa, pincelando uma folha de cada vez com a manteiga derretida. Refrigere durante 30 minutos. Preaqueça o forno a 175º C (moderado). Asse a torta por entre 35 e 40 minutos ou até ficar dourada. Corte em pedaços e sirva quente.



Macarrão com frango e molho de castanha de caju
Ingredientes

225 g de massa de corte curto, do tipo penne
1 dente de alho picado
2 xícaras de caldo de frango
2 colheres (sopa) de molho de soja light
1 colher (sopa) de maisena
2 colheres (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de óleo de canola
450 g de peito de frango desossado e sem pele,
cortado em pedaços de 2,5 cm
1 colhe (sopa) de gengibre ralado (opcional)
2 cebolinhas-verdes picadas
¼ de xícara de castanha de caju torrada e picada grosseiramente
Sal a gosto

Modo de preparo
Cozinhe a massa em um caldeirão com bastante água fervente com sal até ficar al dente. Enquanto isso, misture o caldo de frango, o molho de soja e a maisena em uma panela. Junte a manteiga e cozinhe, mexendo até ferver e engrossar um pouco. Reserve. Em uma frigideira grande, aqueça o óleo em fogo moderado, acrescente a cebola e o alho e refogue por 2 a 3 minutos, sempre mexendo. Junte o frango e refogue por mais 3 minutos ou até que a carne perca a coloração rosada. Adicione o molho e cozinhe, mexendo até ferver e engrossar, ligeiramente. Verifique o tempero. Sirva a massa em pratos individuais ou numa grande travessa e espalhe o molho por cima. Decore com a cebolinha verde e as castanhas.

Frozen de iogurte com framboesa
Ingredientes

4 potes de iogurte natural desnatado
6 saquinhos de polpa de framboesa
congelada
4 colheres (sopa) de açúcar
Frutas vermelhas (framboesa, amora etc.) e
hortelã para decorar

Modo de preparo:
Coloque o iogurte em um filtro de papel e deixe escorrer por 15 minutos para retirar o soro. Misture o açúcar e bata rapidamente no liquidificador ou com um batedor manual. Leve ao freezer por 2 horas. Retire do freezer e junte as polpas congeladas. Misture com uma colher ou bata rapidamente no processador para dar um efeito marmorizado e leve ao freezer por mais 30 minutos. Distribua em taças e decore com as frutas vermelhas e a hortelã. Sirva em seguida.

Receitas Saudáveis para a Grávida

Está grávida e não sabe o que comer devido a não ganhar excesso de peso ou mesmo prejudicar a sua saúde e a do seu bébé?!
Então deixou-lhe aqui algumas sugestões:

Salada de grão com espargos

Ingredientes (4 doses):
600 g de grão-de-bico (cozido)
8 pontas de espargos de conserva
2 ovos (cozidos)
1 cebola
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de vinagre
1 colher (café) de sal
1 colher (sopa) de manjericão e hortelã picados
1) Escorra os grãos e coloque-os numa taça. Disponha por cima as pontas dos espargos e os ovos cozidos cortados grosseiramente.

2) Descasque a cebola, corte-a em rodelas muito finas e enfeite a salada.

3) Tempere a salada com o azeite, o vinagre, sal e as ervas aromáticas e sirva fresca.

Tagliatelle com couve-flor e bróculos

Ingredientes (4 doses):
250 g de tagliatelle de espinafres
1 colher (café) de sal
200 g de brócolos
200 g de couve-flor
150 g de queijo ralado
Pimenta verde e noz-moscada q. b.

1) Coza a massa em água temperada com sala durante 10 minutos, ou segundo as instruções da embalagem.

2) Arranje os brócolos e a couve-flor em pequenos raminhos e junte-os à massa nos últimos 3-4 minutos de cozedura.

3) Escorra a massa juntamente com os legumes e adicione-lhe o queijo ralado, envolva e tempere com pimenta e noz-moscada. Sirva de imediato.

Lentilhas com maçãs

Ingredientes (4 doses):
2 maçãs ácidas (tipo granny smith)
2 cebolas
1 cenoura
1 cravinho
1 tomate
3 colheres (sopa) de azeite
3 colheres (sopa) de vinagre
1 colher (sopa) de salsa picada
1 colher (chá) de mostarda
1 colher (café) de sal
Pimenta q. b.


1) Lave as lentilhas e demolhe-as se for necessário. Leve-as depois a cozer numa panela com água e sal, juntamente com a cenoura, uma cebola e o cravinho. Depois de cozidas (mas não em demasia), escorra as lentilhas, passe-as por água fria e volte a escorrê-las. Corte a cenoura às rodelas e junte-as às lentilhas.

2) 
Leve o azeite ao lume com a outra cebola picada e deixe alourar. Adicione depois as maçãs cortadas aos cubinhos e salteie em lume forte. Retire do lume e junte este preparado às lentilhas.

3)  Deite o vinagre para a frigideira onde salteou as maçãs, deixe ferver e adicione-lhe a mostarda. Regue as lentilhas com este molho.

4)  Sirva polvilhado com a salsa picada e enfeite com o tomate cortado em pequenos cubos.
 
Ovos em tomatada
 
Ingredientes (4 doses):
8 tomates maduros
4 ovos
2 cebolas grandes
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (chá) de orégãos
1 colher (café) de sal
Pimenta q. b.

1) Corte a cebola em tiras muito finas. Retire a pele e as sementes ao tomate e corte-o miudamente. Aqueça o azeite numa frigideira grande e aloure a cebola. Deixe saltear durante 3 a 4 minutos sobre lume forte e adicione o tomate e os orégãos.

2) Quando o tomate estiver bem estufado, tempere com pimenta e faça quatro pequenas cavidades para nelas deitar os ovos inteiros. Reduza o lume e deixe os ovos cozer.

3)  Sirva bem quente acompanhado por legumes cozidos a gosto.


Cama de espinafres com cenoura

Ingredientes (4 doses):
500 g de espinafres (limpos)
5 chávenas (chá) de cenoura (ralada)
3 colheres (sopa) de azeite
1 colher (chá) de raspa de casca de laranja
1 colher (café) de sal
Pimenta e noz-moscada q. b.


1) Lave os espinafres e coza-os numa panela grande com um pouco de água com sal. Depois de cozidos, escorra-os, pique-os e tempere-os com pimenta e noz-moscada ralada.

2) 
Misture a cenoura ralada com a raspa de laranja. Tempere de sal e pimenta.

3)  Coloque metade da cenoura ralada numa forma de bolo inglês (com capacidade de 1/2 litro) previamente untada com azeite. Por cima espalhe os espinafres, cubra com a restante cenoura e regue com azeite.

4)  Leve a forno pré-aquecido durante cerca de 40 minutos.
5)  Na altura de servir, passe uma faca à volta do bolo, coloque uma travessa sobre a forma e vire.

Como Recuperar a Formas Após o Parto

terça-feira, 17 de Maio de 2011

Cuidados a ter com os Alimentos




- Lava muito bem os alimentos que se comem crus;
- Prepara e cozinha os alimentos de forma simples;
- Bebe cerca de 1,5 l de água por dia, assim como 0,5 a 1 l de leite ou seus derivados.
- Retira sempre a gordura visível da carne e evita as partes queimadas;
- Reduz o uso de alimentos muito condimentados e com demasia-do sal.


 



Alimentação da Grávida

É importante ter uma alimentação variada e equilibrada. É através de ti que o teu filho recebe aquilo de que necessita para crescer e se desenvolver. Mas a mãe não precisa de comer por dois! Come em qualidade e não em quantidade! Deves alimentar-te várias vezes ao dia e pouco de cada vez, procurando fazer refeições pequenas e com intervalos regulares.
Pergunta qual o aumento de peso
indicado no teu caso.
Doces, fritos e sumos artificiais
são de evitar.

Higiene da Grávida

Todas as pessoas, e as grávidas em particular, devem ter atenção especial à sua higiene. Cuida de ti com carinho!
É importante tomar duche com regularidade. Se quiseres, a seguir ao banho podes aplicar creme hidratante (ou óleo de amêndoas doces) no corpo, especialmente na zona abdominal.
Os teus dentes devem merecer especial atenção durante a gravidez, para evitar inflamações e infecções. Para isso:
- Escova os dentes, cuidadosamente, pelo menos após o pequeno- -almoço e ao deitar;
- Prefere uma escova de dureza média;
- Utiliza pasta de dentes com flúor;
- Evita os alimentos açucarados, especialmente nos intervalos das refeições;
- A melhor altura para ir ao dentista é entre o 4º e o 6º mês de gravidez.

Modificações esperadas no teu organismo

- O abdómen (barriga) aumentará de tamanho, pouco a pouco, sendo já bem visível a partir do 4 mês;

- Os seios também aumentarão de volume, o mamilo estará mais sensível é comum aparecer leite antes do final da gravidez;

- Podem ocorrer alterações da cor da pele, como manchas castanhas no rosto, maior pigmentação da aréola do mamilo ou uma linha escura na barriga, abaixo do umbigo, que desaparecem depois do parto;
- No início da gravidez pode verificar-se uma maior sonolência e necessidade de dormir;
- Náuseas e vómitos são habituais nos primeiros meses, sobretudo pela manhã; come qualquer coisa assim que saíres da cama e, ao longo do dia, come com frequência, mas em pequenas quantidades;


- Pode ocorrer obstipação (prisão de ventre); para combatê-la (ou evitá-la), bebe muita água e ingere alimentos ricos em fibras, como fruta (laranjas, ameixas, kiwis), hortaliças e cereais integrais (pão de mistura, flocos);
- Durante a gravidez será mais frequente a necessidade de urinar, inclusive durante a noite;
- As varizes podem ser uma consequência desagradável da gravidez; para contrariar esta tendência, não deves permanecer em pé ou sentada por longos períodos. Sempre que possível, descansa com as pernas elevadas;
- No final da gravidez podem surgir dores nas costas; procura sentar-te correctamente, com as costas apoiadas e evita carregar pesos;
A gravidez traz consigo alterações importantes, não só no corpo, mas também nos teus sentimentos, na tua disposição e na do teu companheiro, assim como na vida social, laboral e familiar;
- Durante o primeiro trimestre, podes sentir emoções contraditórias, ora de alegria, ora de insegurança ou preocupação. Estarás especialmente sensível. Podes notar variações de humor, sem motivo aparente. São reacções normais!


- Na maior parte dos casos, o segundo trimestre da gravidez é um período de serenidade e calma. A mãe já sente o bebé e isto tranquiliza-a e anima-a.


- No terceiro trimestre, podes voltar a sentir uma certa intranquilidade. Poderão surgir preocupações em relação ao parto e ao bem -estar e saúde do bebé; podes estar impaciente com a espera do nascimento.


- Será de grande utilidade que, durante este processo, participes em acções informativas e actividades de preparação para a maternidade e paternidade.